Esse blog. . .

é destinado aos amantes de peixes e aquários. Contém informações sobre comportamento, doenças, alimentação e cuidados especiais com diferentes espécies de PEIXES.

.

.

Montando Seu Aquário

A montagem de um aquário deve ser feita em etapas. A primeira e mais importante, muitas vezes negligenciada, é o planejamento.

1- Planejamento
O planejamento para se montar um aquário envolve inúmeras vertentes. Dessa forma, para que tudo saia o mais próximo possível do planejado, e surpresas sejam evitadas cada parte do planejamento deve ser feita cuidadosamente antes de o projeto tomar forma.

Planejamento financeiro.
Montar um aquário pode envolver investimentos de grandeza extremamente variável. O que irá depender do tamanho do aquário, estilo de montagem, fauna, flora, parâmetros da água encanada da residência, filtragem, variação de temperatura e mais.

Planejamento espacial.
A montagem de um aquário pode envolver alterações espaciais em um ambiente, seja ao acomodá - lo em uma escrivaninha ou construir um móvel de alvenaria de 4m na sala da casa.

Planejamento prático.
É como eu gosto de chamar o estudo prévio sobre as condições necessárias à fauna e flora do aquário e compatibilidade entre as mesmas. Essa parte do planejamento, simultaneamente, influencia e depende do planejamento financeiro, pois ela envolve considerações sobre a qualidade de filtragem, e o tamanho de tanque necessários à fauna, condições necessárias para a flora e compatibilidade entre todos os seres do aquário. Essa etapa envolve muita pesquisa sobre parâmetros, comportamento, particularidades e características gerais dos habitantes de aquário e, quando bem feita, torna o projeto muito mais simples e funcional.


2- Montagem
A montagem é realmente simples, depois de feitas as pesquisas e adquiridos os materiais necessários, basta montar o aquário e todos os equipamentos (instalação e regulagem de aquecedores, luminárias, filtros, bombas de circulação etc.). O ideal é que a montagem ocorra apenas após a aquisição de todos os materiais essenciais ao funcionamento do tanque, muitos iniciantes pecam ao montar um aquário antes de a filtragem ou circulação estarem completas, por exemplo.

3- Ciclagem
A ciclagem pode ser um dos momentos mais difíceis de uma nova montagem, especialmente para aquaristas ansiosos. A ciclagem, envolvendo ou não aceleradores de biologia, envolve paciência. A ciclagem é um período de repouso, no qual o aquário permanece sem nenhum peixe, ou em alguns casos apenas com peixes da "equipe de limpeza" ou ainda apenas com peixes que permaneçam no tanque apenas durante o processo de ciclagem e não são considerados habitantes do aquário. Isso irá variar de acordo com o tipo de montagem pretendida. O tempo da ciclagem também irá depender da montagem pretendida, a ciclagem pode durar de 30 a 180 dias.

4- Colocação dos animais
A colocação dos animais no aquário, sejam répteis, anfíbios, peixes, moluscos, ou crustáceos, deve ser feita de forma gradual, para evitar sobre carga das colônias de bactéria do tanque, o que poderia culminar em picos de amônia e nitrito tóxicos. Assim como na ciclagem, todos os parâmetros da água devem ser constantemente medidos e corrigidos caso seja necessário.

5- Maturação
A maturação do aquário também ocorre com o tempo, dependendo do tipo de montagem ela pode ocorrer em um período de tempo maior ou menor, e ainda pode ocorrer antes ou após a inserção de toda a fauna e flora. Contudo, via de regra, aquários maturam entre 6 e 18 meses, dependendo de inúmeras variáveis de cada montagem.

Manutenção do aquário!

1-Meça o ph da água ao menos uma vez a cada duas semanas e corríja-o se necessário.

2-acompanhe a saúde dos peixes para usar do medicamento correto se necessário.

3-trocar a água parcial e periodicamente.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Pra falar de raridade









Chitala chitala








Scleropages formosus


























Oxydoras niger













Potamotrygon hystrix








Lates calcarifer








Brachyplatystoma capapretum

sábado, 9 de abril de 2016

Jundiá Onça (marmoratus)















Origem: américa do sul
Comprimento máximo: 50cm (35 a 40cm em aquários)
Reprodução: desova em tocas e guarda o ninho
PH: 6,5 a 7,2
Temperatura: 25ºC a 28ºC
Aquário: grande, com plantas, pedras, troncos, tocas e areia
Comportamento: predador, peixe de fundo

ExCichlasoma gephyrum

















Origem: américa do sul
Comprimento máximo: 25cm
Reprodução: desova em tocas, pedras ou troncos e cuidam das ovas e crias
PH: 6,8 a 7,4
Temperatura: 25ºC a 28ºC
Aquário: médio a grande, com plantas, pedras, troncos e tocas
Comportamento: predador, agressivo, territorial


acredita - se que possa ser um híbrido entre C. atromaculatum e C. ornatum

domingo, 1 de setembro de 2013

Aquário Novo

aquário cubo: 65 x 65 x 65
fauna: 1 jack dempsey electric blue macho, 1 green terror macho 2 casais de texas blue short body e 1 papagaio.
Pois é galera muide de cidade, e tentei montar aqui um aquário pequeno, pra manter o contato com o hobby, primeiro dia após a ciclagem.

http://www.youtube.com/watch?v=CL8XCz5EUj4

sábado, 15 de junho de 2013

Projetos Baixo Custo

Como todo aquarista já tive projetos barrados por uma muralha de cifrões, então venho aqui pra lhes mostrar opções baratas para projetos mais caros.                                                          
opção 1: comprar os vidros e montar e colar o aquário você mesmo.                                       poupando o gasto com a mão de obra da vidraçaria, pode-se utilizar o dinheiro economizado com a filtragem ou com uma fauna mais bem elaborada para o seu tanque      
opção 2: utilizando uma caixa d'água retangular pode-se fazer um corte na lateral e você mesmo colar um vidro nessa janela. essa é de fato uma opção em que se economiza muito dinheiro e com um acabamento fica tao lindo quanto qualquer aquário todo de vidro.          
opção 3: construir o tanque de alvenaria no tamanho desejado, impermeabiliza-lo e adaptar uma janela de vidro em um de seus lados assim obtendo um aquário de qualquer que seja o tamanho desejado e com um custo mais baixo que o do aquário tradicional porem levemente mais alto do que o projeto que utiliza a caixa d'água retangular...               bom espero ter ajudado algum aquarista na mesma situação em que eu.


segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Labeos, O Porquê De Ter Um!

Labeos são peixes lindos de aparência semelhante, em alguns aspectos, à dos tubarões, sendo, por esse motivo, muitas vezes chamados de: tubarão bicolor, red tailed shark (labeo bicolor) = Epalzeorhynchos bicolor. Há também o tubarão de barbatanas vermelhas, tubarão frenatus, red finned shark, rainbow shark (labeo frenatus) = Epalzeorhynchos frenatum. Existe também o tubarão negro, black shark, (labeo negro) = Epalzeorhynchos chrysophekadion
(além desse, há também o Epalzeorhynchos kalopsterus, chamado de flying fox e será apenas brevemente abordado nessa postagem por não ser um peixe muito comum)

Mesmo tendo um aquário lotação de ciclídeos híbridos, senti a necessidade de ter outros peixes no aquário para que ocorresse uma quebra de padrões, com peixes totalmente diferentes dos demais. No aquário já havia um cascudo (possível gibbiceps) porém, bem nutrido pela ração, pouco comia das algas do tanque e, por isso, necessitava de um novo algueiro. No meu aquário existe um ciclídeo híbrido de 29cm e, por isso, quando ganhei um labeo frenatus de 5cm pensei que ele não teria nenhuma chance e, sem a possibilidade de montar uma engorda, tive que introduzí-lo no tanque principal. Por incrível que pareça percebi que a lei da insignificância prevaleceu. O labeo era tão insignificantemente pequeno que os ciclídeos nem o repararam, além disso, os híbridos não parecem possuir um grande instinto predador. Percebi também que o labeo era um ávido comedor de algas, porém, por ser pequeno, nunca daria conta de todo o tanque, então fui à petshop local e comprei mais 2 labeos, um frenatus comum macho, e um bicolor macho. Todos os três estão entre 7-8cm hoje. A intensão era ficar com um frentus comum, um albino, e um bicolor, mas os albinos da loja estavam tão magros que pareciam estar sofrendo de "skiny".

no tanque houve apenas uma briga de umas 3 horas (intermitentes) durante o primeiro dia. Depois disso, o labeo frenatus mais antigo se impôs sobre os outros peixes, e com a hierarquia determinada acabaram-se as brigas.

o labeo bicolor

o disformismo dos labeos sempre foi tido como algo impossível de se perceber e, por muitas vezes esquecido, porém, atentando para alguns detalhes, as diferenças ficam relativamente claras.

machos
os machos possuem uma coloração preta absolutamente uniforme com um aspecto aveludado e com uma cauda vermelha iridescente. Além de ser mais esguio, agressivo, e territorial (costuma ficar sempre nas imediações de sua toca) diferentemente das fêmeas.













fêmea
as fêmeas possuem uma cor cinza bem escuro (enegrecida) que clareia perto do ventre chegando a se mostrar creme. A cor da cauda não é tão viva e brilhante, é muito mais pacífica e calma que o macho, não costuma agredir outros peixes, mas não é uma regra. geralmente vaga pelo aquário, porém ainda apreciam um local para se entocarem. São muito mais volumosas e roliças que os machos.




labeo bicolor albino
é uma mutação recessiva não muito comum no hobby e é realmente um desafio sexar labeos desse tipo. Pois sendo albinos tanto machos como fêmeas costumam ficar mais entocados devido a claridade. O melhor jeito de sexar labeos desse tipo é pela cor da cauda. O macho possui uma cauda vermelha brilhante, e a fêmea beira o laranja. O volume do corpo também é uma boa dica. Fêmeas costumam mais volumosas que os machos, e o comportamento também é um ótimo indicador. Machos costumam perseguir e mordiscar peixes que cheguem perto de sua toca, ou que sejam, ou pareçam labeos da mesma ou de outras espécies (porém tanto machos como fêmeas costumam ser agressivos com labeos da mesma ou de outras espécies. Desde que o tanque seja grande o suficiente e cada labeo tenha sua toca tudo deve correr bem. No entanto, dois machos da mesma espécie irão se agredir até o estabelecimento de uma hierarquia, quando as brigas, geralmente, diminuem. Essas brigas decorrem, principalmente, de disputas por fêmeas ou um território; ou, ainda, se o tanque for muito pequeno. Caso o tanque possua as dimensões adequadas - 300 a 350 litros - e se os labeos forem introduzidos juntos, ainda pequenos, a chance de se aceitarem são bem maiores).
















O labeo negro

a maior e mais agressiva das espécies aqui citadas.

macho
machos mostram uma coloração negra uniforme com aparência de um veludo. Os machos são muito agressivos com outros labeos da mesma espécie e também com outros peixes, principalmente, com peixes como balasharks e outros labeos. Em peixes menores pode causar um sério estrago devido ao seu tamanho. Sendo macho ou fêmea precisa de um toca no tanque, porém machos se manterão mais perto de seus territórios e o defenderão de qualquer outro peixe.



fêmea
as fêmeas mostram uma cor cinza escura, são muito mais volumosas que os machos. São ligeiramente mais pacíficas com outros peixes, ou com indivíduos da mesma espécie, entretanto ainda demonstram a maior agressividade, se comparada a outros labeos, que é própria da espécie.
fêmeas também escolhem territórios e precisam de tocas, porém costumam passar curtos períodos do dia entocadas (geralmente só para descansar ou se esconder de algo) costumam vagar por todo o tanque, não se mantendo necessariamente perto de sua toca.














labeo negro albino
realmente sexá-los é muito difícil. Em geral é bom atentar para o comportamento característico dos peixes do sexo opostos definidos acima (já que a coloração não poderá ajudar na sexagem). É bom também tentar identificar o sexo dos labeos negros albinos baseado em seu formato característico (dependente do sexo do peixe).
por serem albinos costumam ficar bastante tempo entocados para se refugiarem da luz (caso esta seja muito intensa)














labeo frenatus

a mais pacífica e menor das espécies citadas nesse texto

macho
machos possuem uma coloração grafite, uniforme e escura com barbatanas vermelhas brilhantes
o macho é bastante esguio e agressivo com labeos da mesma espécie
costumam ser territoriais e se manter próximos de suas tocas
geralmente são pacíficos com outros peixes apenas agressivos com machos da mesma espécie e pouco agressivos com fêmeas da mesma espécie (apenas até se acostumarem a presença de um do outro). Podem perseguir outros peixes que se aproximem da sua toca e outros labeos e peixes semelhantes, mas é uma espécie mais pacífica, se comparada às demais.














fêmea
as fêmeas possuem uma coloração cinza mais clara e barbatanas laranjas menos vistosas. Em geral, mais desbotadas que as dos machos. As fêmeas também são muito mais volumosas que os machos e costumam vagar por todo o tanque não permanecendo próximas de suas tocas por todo o dia. Se entocam, basicamente, para descansar ou se refugiar. São menos agressivas com labeos de outras espécies, e com outros peixes. São mais agressivas com outro frenatus porém de uma forma mais amena, se comparadas à dos machos











labeo frenatus albino
para sexá-os é bom atentar para a coloração das barbatanas características de cada sexo. As fêmeas também tendem a ser mais volumosas que os machos. Devido ao fato de serem albinos, costumam ser mais tímidos ficando entocados grande parte do tempo para se refugiarem da luz (caso essa seja intensa)
para sexá-los também pode se observar o comportamento do peixe, se é condizente com o comportamento de um macho ou uma fêmea










ao contrário da maioria dos cascudos, os labeos são, via de regra, bastante ativos e não costumam ficar parados ou escondidos por longos períodos de tempo. Esse é, com certeza, um dos motivos que sempre me fará escolher um labeo ao invés de um cascudo (quando possível, claro).

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Alimentação jumbo

Bom estou aqui para falar da alimentação dos monstrinhos que chamamos de jumbos.
existem jumbos que, em aquários, raramente aceitam ração. Nesse caso, a alimentação deles consiste, na maioria das vezes, de filés de peixe, peixes inteiros, tenébrios, feeders (peixes vivos), minhocas, frango, camarão, e etc.
alguns jumbos, com o tempo, podem se acostumar a comer ração, mesmo que alguns apresentem certa dificuldade (tucunarés, datnioides, aruanãs, e arraias principalmente)
nesse caso pode-se colocar, dentro do alimento fornecido, ração e deixar o alimento de molho em água até a ração amolecer, para não modificar a textura do alimento. Assim, aos poucos, o peixe se acostumará com o sabor e o odor da ração e começará a aceitá - la como alimento.
no caso de peixes que, em cativeiro aceitam bem ração, mesmo havendo rações específicas para eles, deve - se oferecer, também, camarão, filé de peixe, peixes vivos, minhocas e tenébrios, de forma a complementar a dieta do peixe com o máximo de nutrientes possível. Aqui, pelo menos uma vez por semana, os peixes comem algo diferente, e estão sempre com cores excelentes, e crescendo muito rápido (agora, por exemplo, a minha ração - base da dieta dos meus peixes - acabou, por um lapso, não consegui fazer o pedido pela internet antes que ela acabasse) então os peixes estão comendo camarão, intercalado com uma ração a base de espirulina (exceto o polypterus, e os oscar) e estão todos muito saudáveis

alimentos adicionais:













feeders















filé de frango















tenébrios













camarão












minhocas












filé de peixe

exemplos de rações específicas para jumbos.





















no caso da alimentação de jumbos herbívoros (labeos, cascudos, botias, alguns ciclídeos)
podem ser oferecidos alimentos industrializados à base de espirulina, e/ou que contenham proteína vegetal. Além disso sua alimentação pode ser complementada com abobrinha, pepino, batata, cenoura, e outros legumes

exemplos de rações.

















alimentos adicionais:

 abobrinha













pepino














batata












cenoura





sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Atualizando a Criação!














































fotos do zeus meu FH e de um dos meus red texas nascidos aqui!
logo posto fotos de toda a fauna que vai ser fechada na sexta.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

arraias híbridas, variedades e as rarríssimas aiereba e xingu wnite star

leopearl-potamotrygon leopoldi x potamotrygonsp. pearl
http://www.youtube.com/watch?v=kAiOji4YqqI

leohenlei-potamotrygon leopoldi x potamotrygon henlei
http://www.youtube.com/watch?v=MQN5AyGABzk&feature=related

potamotrygon orbignyi x potamotrygon sp. pearl
http://www.youtube.com/watch?v=DaOnAr6LjhM&feature=relmfu

 potamotrygon orbignyi x potamotrygon leopoldi
http://www.youtube.com/watch?v=S0ijdITqSf0&feature=related

poyamotrygon leopoldi x potamotrygon sp. jabuti
http://www.youtube.com/watch?v=1aB9x8TvenU&feature=related

potamotrygon leopoldi  P14 (itaituba) thousan island
http://www.youtube.com/watch?v=SMqmGKVkb4M&feature=related

espécie raríssima: potamotrygon aiereba
http://www.youtube.com/watch?v=4sdtyF__W1Q&feature=related

potamotrygon sp. xingu x potamotrygon leopoldi
http://www.youtube.com/watch?v=njVAJxIWkKk

espécie raríssima: potamotrygon sp. xingu white star
 http://www.youtube.com/watch?v=_-a9L01zsUs

potamotrygon sp. pearl abina
 http://www.youtube.com/watch?v=56wTFYYfXuU&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=ZKwfYdIQS0I
http://www.youtube.com/watch?v=v-ScnajqC9c&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=KosNuOSrfKk&feature=relmfu
http://www.youtube.com/watch?v=gD2nQ8vs6VA&feature=related

potamotrygon leopoldi albina em aquário comunitário espetacular!
http://www.youtube.com/watch?v=ZiyLHtXKAwU

outra potamotrygon leopoldi albina
http://www.youtube.com/watch?v=5RpYORN5AUg

casal de potamotrygon xingu
http://www.youtube.com/watch?v=wwHANEdQ7XM





Reprodução de Potamotrygon leopoldi (Marco G. Santanna)

bom lembram-se do Marco que reproduziu com sucesso a potamotrygon leopoldi que postei aqui há uns três meses atrás? pois é aqui está o filhote, nascido há mais ou menos 90 dias e com 14-15cm!
http://www.youtube.com/watch?v=AldtfvaJuTI

(para quem não viu aqui está o vídeo do acasalamento das arraias)
http://www.youtube.com/watch?v=UnTRnHPJysc&feature=relmfu

pois é gente, agora a fêmea de potamotrygon leopoldi black diamond do Marco está grávida de novo! já separada do macho esperando os filhotes nascerem e dessas vez é possível ver que são mais filhotes do que da última vez, tanto pela movimentação dentro quanto pelo tamanho que a mãe ficou....como mostra o vídeo

http://www.youtube.com/watch?v=scyeeX_XKjw&list=UUtsSiOR19oKDnPs_HIpmCRA&index=1&feature=plcp

e o macho está do outro lado do aquário com uma potamotrygon henlei macho e um tigrinus como é possível ver no vídeo acima...

e nesse vídeo é possível ver a movimentação das crias:
www.youtube.com/watch?v=AzB18Hx_1B0&feature=relmfu

logo nasceram os filhotes na madrugada, no vídeo é possível ver a fêmea em trabalho de parto e depois vemos o nascimento das três arraias. Dois machos e uma fêmea
http://www.youtube.com/watch?v=BY21F0lfOgM&feature=youtu.be

agora os filhotes da segunda cria estão no aquário com o filhote da primeira cria, para crescerem.

sendo soltos no aquário:
 http://www.youtube.com/watch?v=pjOdTM5n1ao&feature=relmfu

já no aquário:
http://www.youtube.com/watch?v=4-hVgy3hlEw&feature=channel&list=UL

os 4 filhotes comendo:
 http://www.youtube.com/watch?v=PtGig8tqnxM&feature=relmfu



quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Aquário, Mudanças

pois é, agora com os híbridos maiores estou escolhendo 2 deles para ficarem comigo, os outros 2 vão sair, os polys e o ituí também, pois estavam tomando um couro.
e vão entrar um green terror golden saum, e 2 jack dempsey electric blue
um é certeza que vai ficar comigo, é o macho red texas unfaded
verão por que nas fotos, mas o outro ainda estou escolhendo, estou pensando no híbrido mais dourado, pois é o q menos briga com ele.
tem fotos também do filtro novo
o GT e os jacks estão comprados, só preciso pegar

















os que estão acima são os que vão ficar comigo














este vai embora pra casa do dam













geral do aquário













retorno do filtro













esse vai embora também













esse também














suposto híbrido fêmea













filtro agora cânister pressurizado













vai embora













azulão













os dois que vão embora













geral do aquário













fêmea














azulão