Esse blog. . .

é destinado aos amantes de peixes e aquários. Contém informações sobre comportamento, doenças, alimentação e cuidados especiais com diferentes espécies de PEIXES.

.

.

Montando Seu Aquário

A montagem de um aquário deve ser feita em etapas. A primeira e mais importante, muitas vezes negligenciada, é o planejamento.

1- Planejamento
O planejamento para se montar um aquário envolve inúmeras vertentes. Dessa forma, para que tudo saia o mais próximo possível do planejado, e surpresas sejam evitadas cada parte do planejamento deve ser feita cuidadosamente antes de o projeto tomar forma.

Planejamento financeiro.
Montar um aquário pode envolver investimentos de grandeza extremamente variável. O que irá depender do tamanho do aquário, estilo de montagem, fauna, flora, parâmetros da água encanada da residência, filtragem, variação de temperatura e mais.

Planejamento espacial.
A montagem de um aquário pode envolver alterações espaciais em um ambiente, seja ao acomodá - lo em uma escrivaninha ou construir um móvel de alvenaria de 4m na sala da casa.

Planejamento prático.
É como eu gosto de chamar o estudo prévio sobre as condições necessárias à fauna e flora do aquário e compatibilidade entre as mesmas. Essa parte do planejamento, simultaneamente, influencia e depende do planejamento financeiro, pois ela envolve considerações sobre a qualidade de filtragem, e o tamanho de tanque necessários à fauna, condições necessárias para a flora e compatibilidade entre todos os seres do aquário. Essa etapa envolve muita pesquisa sobre parâmetros, comportamento, particularidades e características gerais dos habitantes de aquário e, quando bem feita, torna o projeto muito mais simples e funcional.


2- Montagem
A montagem é realmente simples, depois de feitas as pesquisas e adquiridos os materiais necessários, basta montar o aquário e todos os equipamentos (instalação e regulagem de aquecedores, luminárias, filtros, bombas de circulação etc.). O ideal é que a montagem ocorra apenas após a aquisição de todos os materiais essenciais ao funcionamento do tanque, muitos iniciantes pecam ao montar um aquário antes de a filtragem ou circulação estarem completas, por exemplo.

3- Ciclagem
A ciclagem pode ser um dos momentos mais difíceis de uma nova montagem, especialmente para aquaristas ansiosos. A ciclagem, envolvendo ou não aceleradores de biologia, envolve paciência. A ciclagem é um período de repouso, no qual o aquário permanece sem nenhum peixe, ou em alguns casos apenas com peixes da "equipe de limpeza" ou ainda apenas com peixes que permaneçam no tanque apenas durante o processo de ciclagem e não são considerados habitantes do aquário. Isso irá variar de acordo com o tipo de montagem pretendida. O tempo da ciclagem também irá depender da montagem pretendida, a ciclagem pode durar de 30 a 180 dias.

4- Colocação dos animais
A colocação dos animais no aquário, sejam répteis, anfíbios, peixes, moluscos, ou crustáceos, deve ser feita de forma gradual, para evitar sobre carga das colônias de bactéria do tanque, o que poderia culminar em picos de amônia e nitrito tóxicos. Assim como na ciclagem, todos os parâmetros da água devem ser constantemente medidos e corrigidos caso seja necessário.

5- Maturação
A maturação do aquário também ocorre com o tempo, dependendo do tipo de montagem ela pode ocorrer em um período de tempo maior ou menor, e ainda pode ocorrer antes ou após a inserção de toda a fauna e flora. Contudo, via de regra, aquários maturam entre 6 e 18 meses, dependendo de inúmeras variáveis de cada montagem.

Manutenção do aquário!

1-Meça o ph da água ao menos uma vez a cada duas semanas e corríja-o se necessário.

2-acompanhe a saúde dos peixes para usar do medicamento correto se necessário.

3-trocar a água parcial e periodicamente.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Jacundá (Crenicichla sp.)


marmorata

















zebrina
















xingu
















wallacii
















strigata














ternetzi


















  tuca


















vittata
















saxatilis
















regani
















proteus
















notophthalmus
















multispinosa


















lepidota


















lenticulata
















lacustris














inirida











jegui
















johanna
















compressiceps
















cincta
















chincha


















celidochilus


















acutirostris
















anthurus


















lugubris atabapo

Origem: amazônia
Comprimento máximo: 12 a 35cm (depende da espécie)
Reprodução: ovíparo, desova em troncos, pedras, ou no substrato, os pais cuidam da prole
PH: 6,6 a 7,2
Temperatura: 26°C a 29°C
Aquário: médio a grande com troncos, pedras e pouca flora
Comportamento: agressivo, territorial e predador

2 comentários:

Fabrício Menezes Ramos disse...

Alexandre, voce já conseguiu alguma desova dos jacundá? Se sim!! Poderia descreve-las? Grato

Fabrício Menezes Ramos disse...

Alexandre, voce já conseguiu alguma desova dos jacundá? Se sim!! Poderia descreve-las? Grato